Library / Updates / Press release in Portugal on latest Eurocare report  

07/03/2018

Press release in Portugal on latest Eurocare report

A Eurocare publicou hoje um relatório sobre os subsídios para a produção de vinho por parte das Políticas Comuns para a Agricultura da EU para chamar a atenção para os legisladores da EU para deixar de fora esta custosa intervenção nos mercados.

O relatório com o título “Desperdício de vinho de bilião de euros da Europa”, (‘Europe’s billion-euro wine spillage’, põe em relevo os problemas de custo ineficiência, riscos de saúde pública, publicidade com alvo nos jovens e mau uso de fundos para nos limitarmos a alguns deles.

“ A promoção do vinho da EU está fora de controlo,” diz a Secretária Geral Mariann Skar. “ É tempo de desmantelar este apoio custosos do setor do vinho, que atinge mais de €250 milhões por ano. O vinho já é excessivamente subsidiado com dinheiro das taxas dos cidadãos da UE.” A nova publicação apresenta cinco recomendações concretas para limitar a má gestão dos subsídios e assegura que as perspetivas de saúde pública sejam tidas devidamente em conta.

Há décadas que a indústria europeias do vinho tem recebido subsídios generosos na área das políticas agrícolas as quais atingem cerca de 40% de o orçamento total da União. Os objetivos desta política tem sido apoiar a vida dos agricultores e o desenvolvimento rural sustentável. Ao canalizar biliões de euros para a produção de vinho, esta política levou a grande excesso de produção para a qual não há procura. Agora a EU parece determinada a escoar estes lagos de vinho tentando aumentar a sua exportação para países terceiros. Até agora este esforço não obteve sucesso.

“A exportação total de vinho da EU para países de fora da EU tem aumentado menos do que os gastos na promoção dos vinhos no estrangeiro,” esclarece Skar. O esquema de promoção do vinho não conseguiu aumentar a competição. Em vez disso tem sido reportado o mau uso dos subsídios na Europa. Uma auditoria da EU de 2014 verificou vários casos de fraude e concluiu que o dinheiro é muitas vezes “usado para consolidar os mercados, em vez de ser para ganhar novos mercados ou recuperar mercados anteriores.”

Com este relatório, o público geral é informado dos muitos desafios associados à promoção do vinho, uma bebida que não está incluída nos objetivos da CAP de apoiar os alimentos saudáveis (“safe food”). Os dados contidos no relatório são um contributo para o continuo debate da reforma da CAP. Os subsídios da promoção do vinho não demonstraram resultados económicos e além disso evidenciaram potenciais e graves consequências para a saúde pública. Portanto devem ser interrompidos.
“Esperamos que os legisladores e os consumidores fiquem conscientes do esbanjamento massivo de recursos que os subsídios para a promoção do vinho representam,” afirmou a Secretária Geral no lançamento do relatório.